O que mudou na educação em 40 anos

Esta famosa charge foi publicada em 2009 pelo jornal francês Ouest-France.
Ela sintetiza bem o que mudou na educação nas últimas 4 décadas.

que-notas

“As escolas particulares vivem em pânico, com medo de perder alunos, e a questão financeira se sobrepõe à pedagógica, gerando uma tolerância que leva ao caos. Antigamente, ao ocorrer um problema entre um professor e um aluno, a família era chamada para enquadrar o aluno. Hoje, quem é enquadrado é o professor! (…) O professor, atualmente, é um profissional desprestigiado, muito mal remunerado e que foi destituído de autoridade (…). No passado, o pai entregava o aluno à professora com a seguinte recomendação: ‘Se ele não se comportar direitinho, por favor, me avise que eu dou um jeito nele!’. Hoje, pelo contrário, as famílias processam o professor por ter exigido melhora no comportamento do aluno e, o que é pior, ouvem apenas a versão do pequeno delinquente!” (professor Pier (Pierluigi Piazzi), em seu livro Estimulando Inteligência (São Paulo: Aleph, 2014, páginas 68 e 152).

.

Leia abaixo o relato de uma professora de matemática do município de Santo Antônio do Aventureiro, interior de Minas Gerais:

Semana passada comprei um produto que custou R$ 15,80. Dei à balconista R$ 20,00 e peguei na minha bolsa 80 centavos, para evitar receber ainda mais moedas. A balconista pegou o dinheiro e ficou olhando para a máquina   registradora, aparentemente sem saber o que fazer. Tentei explicar que ela tinha que me dar R$ 5,00 de troco, mas ela não se convenceu e chamou o gerente para ajudá-la. Ficou com lágrimas nos olhos enquanto o gerente tentava explicar e ela aparentemente continuava sem entender. Por que estou contando isso? Porque me dei conta da evolução do ensino de matemática desde 1950, que foi assim:

Ensino de matemática em 1950:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00.
O custo de produção é igual a 4/5 do preço de venda.
Qual é o lucro?

Ensino de matemática em 1970:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00.
O custo de produção é igual a 4/5 do preço de venda, ou seja, R$ 80,00.
Qual é o lucro?

Ensino de matemática em 1980:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00.
O custo de produção é R$ 80,00.
Qual é o lucro?

Ensino de matemática em 1990:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00.
O custo de produção é R$ 80,00.
Escolha a resposta certa que indica o lucro:
( )R$ 20,00 ( )R$ 40,00 ( )R$ 60,00 ( )R$ 80,00 ( )R$ 100,00

Ensino de matemática em 2000:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00.
O custo de produção é R$ 80,00.
O lucro é de R$ 20,00.
Está certo?
( )SIM ( )NÃO

Ensino de matemática em 2010:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00.
O custo de produção é R$ 80,00.
Se você souber ler, coloque um X no R$ 20,00.
( )R$ 20,00 ( )R$ 40,00 ( )R$ 60,00 ( )R$ 80,00 ( )R$ 100,00

Ensino de matemática em 2015:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00.
O custo de produção é R$ 80,00.
Se você souber ler, coloque um X no R$ 20,00.
(Se você é afrodescendente, especial, homossexual ou de qualquer outra minoria social, não precisa responder pois é proibido reprová-los.)
( )R$ 20,00 ( )R$ 40,00 ( )R$ 60,00 ( )R$ 80,00 ( )R$ 100,00

Ciência ontem e hoje

science

Cientista do século 19: “Eu devo encontrar a explicação para este fenômeno de modo a entender verdadeiramente a Natureza [Nature].”

Cientista do século 21: “Eu devo obter os resultados que se encaixam em minha narrativa para então poder publicar meu artigo na [revista] Nature.”

20 dicas para escrever bem

1. Vc deve evitar ao máx. utiliz. abrev. blz?

2. É igualmente desnecessário fazer-se empregar de um estilo de escrita demasiadamente rebuscado. Tal prática advém de esmero excessivo que raia o exibicionismo narcisístico.

3. Corta essa de usar gírias, mesmo que seja massa, sacou?

4. Palavrões podem mandar seu texto pra puta que o pariu!

5. Nunca generalize: generalizar é um erro em todas as situações.

6. Não abuse das citações. Como costuma dizer um amigo meu: “Quem cita os outros não tem idéias próprias”.

7. Nunca deixe as frases incompletas, principalmente quando..

8. Não seja redundante, não é preciso dizer a mesma coisa de formas diferentes; isto é, basta mencionar cada argumento uma só vez, ou por outras palavras, não repita a mesma idéia várias vezes.

9. Utilize a pontuação corretamente pois caso contrário a frase poderá ficar sem sentido especialmente deve-se saber usar o ponto a vírgula e o ponto de exclamação finalmente será que ninguém mais sabe utilizar o ponto de interrogação

10. Quem precisa de perguntas retóricas?

11. Conforme recomenda a A.G.O.P, nunca use siglas desconhecidas.

12. Exagerar é cem milhões de vezes pior do que ser moderado.

13. Não abuse das exclamações! Nunca!!! O seu texto fica horrível!!!!!

14. Preste atensão com a hortografia para não estrupar a lingua portuguêza.

15. EVITE ESCRITA EM CAIXA ALTA, PARECE QUE VOCÊ ESTÁ GRITANDO!

16. Não fique escrevendo no gerúndio. Você vai estar deixando seu texto pobre e estar causando ambiguidade. Com certeza você vai estar deixando o conteúdo esquisito.

17. Outra barbaridade que tu deves evitar, tchê, é usar muitas expressões que acabem por denunciar a região onde tu moras! Entendeu bichinho?

18. Não permita que seu texto acabe por rimar, porque senão ninguém irá aguentar, já que é insuportável o mesmo final escutar, o tempo todo sem parar.

19. Evite repetir a mesma palavra pois essa palavra vai ficar uma palavra repetitiva. A repetição da palavra vai fazer com que a palavra repetida desqualifique o texto onde a palavra se encontra repetida.

20. Evite frases exageradamente longas, pois estas dificultam a compreensão da idéia nelas contida e, por conterem mais que uma idéia central, o que nem sempre torna o seu conteúdo acessível, forçam, desta forma, o pobre leitor a separá-la nos seus diversos componentes de forma a torná-las compreensíveis, o que não deveria ser, afinal de contas, parte do processo da leitura, hábito que devemos estimular através do uso de frases mais curtas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Pág. 1 de 11
%d blogueiros gostam disto: