O Show de Truman

Esta semana assisti The Truman Show (O Show de Truman, 1998), estrelado por Jim Carrey. O filme entrou para o meu top 10 do cinema por causa da proposta ousada. Terminei o filme eufórico. Trata-se de um clássico imperdível! Ainda estou me perguntando por que não o tinha assistido antes. É o tipo de filme que conquista pela inteligência, prende pela curiosidade, encanta pela mensagem e faz pensar.

Todas as outras obras de ficção científica que exploram o tema da realidade simulada geralmente ocorrem num futuro muito distante e envolvem invasões alienígenas ou rebelião de robôs e computadores superdotados de inteligência artificial. A história de Truman, ao contrário, se passa no tempo presente (1998) e envolve apenas uma grande emissora de TV patrocinada por milionários anúncios publicitários e detentora de uma enorme audiência no mundo todo. É algo muito mais viável. Posso dizer que, de todas as releituras que já vi ou ouvi da alegoria da caverna de Platão, esta foi a melhor. Até então, quem ocupava esse posto era Matrix, que na verdade é apenas uma variação do experimento mental do cérebro numa cuba.

Truman Burbank (Jim Carrey) é um astro da TV incrivelmente famoso, mas ele não sabe disso. Sua vida é um reality show apresentado 24 horas por dia para bilhões de telespectadores ao redor do mundo, só que ele nem desconfia. A cidade onde ele nasceu, cresceu, estudou, trabalha e sempre viveu não é real: é apenas um cenário. Todas as pessoas com quem ele diariamente mantém contato e se relaciona, incluindo sua esposa e seu melhor amigo, são atores ou figurantes. Todos estão ali atuando para que Truman acredite estar vivendo uma vida normal.

Truman começou a ser monitorado ainda na barriga da sua mãe. Seu nascimento foi transmitido ao vivo, seus primeiros passos, suas primeiras descobertas… O diretor do programa controla tudo no cenário, incluindo o clima. A coisa começa a ficar muito dramática quando Truman começa a suspeitar da realidade e embarca em uma emocionante busca para descobrir a verdade sobre a sua vida. O enredo envolve questões éticas, direitos humanos, publicidade e propaganda, o “sonho americano”, uma profunda reflexão filosófica e até um romance. Procure esse filme e dedique 2 horas dessas férias para assisti-lo: garanto que você não vai se arrepender!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Uma opinião sobre “O Show de Truman

  • 30 de dezembro de 2014 em 15:31
    Permalink

    Incrível. Também assisti ontem e estava me perguntando o porque não ter assistido antes. Muito curioso e inteligente a ideia do filme.

    Resposta

Deixe uma resposta:

%d blogueiros gostam disto: