Cursos online e gratuitos oferecidos pelas melhores universidades do mundo

Que tal assistir aulas do MIT e de Harvard sem sair do Brasil e, melhor, sem pagar um centavo por isso? Pois as duas universidades americanas anunciaram, na semana passada, que irão oferecer aulas gratuitas na internet. A iniciativa, contudo, não é única. Diversas universidades ao redor do mundo já oferecem cursos online.

Coursera: Quatro das universidades de maior prestígio nos Estados Unidos firmaram uma parceria para lançar a empresa Coursera, que oferece cursos gratuitos ministrados por professores voluntários. Os cursos são como disciplinas das faculdades e, além das vídeo-aulas, os alunos participam de exercícios práticos e são avaliados no seu desempenho – inclusive podendo reprovar na matéria. Há cerca de 40 disciplinas nas áreas de Biologia e Medicina, Matemática, Economia, Sociedade e Informação, Humanidades e Ciências da Computação. Em geral, eles duram de 4 a 12 semanas.

Udacity: Em 2011, o professor de Stanford Sebastian Thrun abriu o curso online e gratuito “Introdução à Inteligência Artificial”. As aulas atraíram cerca de 160 mil alunos do mundo inteiro e incentivaram o professor a fundar a Udacity. A empresa oferece atualmente 6 cursos na área de tecnologia, todos gratuitos. No site, o aluno pode se inscrever nas aulas que quiser. Se a matéria for recém-lançada, ele consegue seguir as aulas no ritmo do professor. Os cursos têm duração de 7 semanas, com vídeos novos lançados semanalmente. Na oitava semana, há exames online.

FGV Online: A Fundação Getúlio Vargas também oferece cursos gratuitos pela internet. As aulas da FGV Online funcionam em módulos de 5 até 30 horas nas áreas de Finanças Pessoais, Sustentabilidade, Empreendedorismo e Direito, entre outras. Para fazer os cursos, basta entrar no site e se cadastrar na matéria escolhida usando seu CPF e endereço de e-mail. Uma vez concluídos os diferentes módulos, o aluno faz uma prova e, se tirar uma nota maior que 7, pode imprimir um certificado de conclusão.

Univesp TV: O portal da Univesp TV reúne vídeos de aulas da USP, Unicamp e Unesp que também são transmitidos pela televisão no canal da TV Cultura. Os cursos são, em sua maioria, disciplinas regulares dessas universidades, e as aulas são gravadas conforme elas acontecem – dá até para ver os alunos nas salas e ouvir as perguntas feitas por eles. Há aulas que envolvem linguagem, história, economia e física. A Univesp TV não aplica provas aos alunos virtuais e não oferece certificados de conclusão de curso.

VEduca: O site VEduca oferece mais de 4.700 vídeos das melhores universidades dos Estados Unidos com o diferencial: muitos dos vídeos têm legendas em português, que foram feitas de maneira colaborativa por voluntários. Sem pagar nada, o aluno pode assistir às aulas que foram gravadas nas salas de Harvard, MIT, Yale e diversas outras universidades. O sistema de busca do site é bastante avançado e é possível procurar por vídeos de assuntos diferentes, ou através de universidades e professores específicos. Há cursos em 21 áreas distintas, inclusive artes, astronomia, jornalismo, engenharia, economia e política, por exemplo. Como as aulas são gravações de cursos já dados, não há uma interatividade ao vivo com o professor ou com outros alunos. Tampouco há certificados e provas.

Unicamp: A Universidade Estadual de Campinas-SP também participa da iniciativa de oferecer aulas online. A Unicamp, porém, não grava um curso inteiro, mas disponibiliza “aulas magistrais” sobre temas específicos de física, literatura, saúde e biologia, por exemplo. O projeto foi lançado em 2011. Com duração de cerca de uma hora, não é possível mandar perguntas para os professores. Entretanto, os alunos podem sugerir temas para as próximas aulas e comentar nos vídeos para debater o assunto ou receber respostas da Pró-Reitoria de Graduação da Unicamp.

YouTube EDU: Já há algum tempo o site de vídeos do Google oferece mais do que filmes de gatinhos fofos ou clipes musicais. No canal de educação do YouTube é possível encontrar aulas de universidades como Harvard (EUA), Cambridge (Reino Unido) e Bocconi (Itália). A busca pode ser feita por área de conhecimento, universidades e canais diferentes. Além dos cursos, há também vídeos educativos oferecidos por outros canais, que mostram programas sobre história, ciências e humanidades. O aluno pode, por exemplo, assistir a documentários da BBC ou gravações da Nasa. Muitos dos vídeos possuem legenda em português.

iTunes U: A Apple também entrou no campo da educação e oferece cursos completos de centenas de universidades no mundo todo. Quem tem o programa iTunes (gratuito) pode encontrar e acompanhar os cursos pelo computador no canal iTunes U. Já para quem tem dispositivos iOS como iPhone, iTouch e iPad, a Apple desenhou um aplicativo de mesmo nome que organiza melhor os cursos e ainda possui espaços para anotações. As aulas podem ser em vídeo ou áudio e trazem também arquivos para leitura. Para buscar cursos, o aluno pode navegar por temas (desde literatura a linguagem até engenharia e negócios), universidades ou conferir os cursos mais acessados ou mais recentes.

Fonte: Exame.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

8 opiniões sobre “Cursos online e gratuitos oferecidos pelas melhores universidades do mundo

  • 29 de agosto de 2013 em 23:54
    Permalink

    aS APOSTILHAS ESTAO EM INGLÊS. eU SABIA QUE ERA PROPAGANDA ENGANOSA. SERIA BOM DEMAIS PRA SER VERDADE. rsrsrsrs

    Resposta
    • 23 de dezembro de 2013 em 23:13
      Permalink

      copia e cola no Google tradutor, simples

      Resposta
  • 4 de setembro de 2013 em 17:56
    Permalink

    É por isso que o inglês nos tempos modernos é fundamental, então para de ficar “nesse jeitinho brasileiro” e comece a se adaptar a essa grande oportunidade de acesso a ensino de qualidade. .

    Resposta
  • 1 de dezembro de 2013 em 11:14
    Permalink

    OLÁ , GOSTARI MUITO DE PARTICIPAR DOS CURSOS DE ARTIGO CIENTIFICO E INGLES ,COMO CEVO PROCEDER? OBRIGADO.

    Resposta
  • 3 de dezembro de 2013 em 9:03
    Permalink

    QUERO FAZER O CURSO PARA PRODUÇÃO DE ARTIGOS CIENTIFICOS

    Resposta

Deixe uma resposta:

%d blogueiros gostam disto: