Ciência Macabra: cabeça de cachorro é mantida viva separada do corpo (+18)

Veja também: URSS e seu cachorro de duas cabeças

Podemos sobreviver caso nossa cabeça seja completamente separada do corpo? Muitos diriam que não, mas o cientista Sergei Brukhonenko conseguiu manter a cabeça de um cachorro viva em 1928! Sergei apresentou um vídeo como prova no 3º Congresso de Psicólogos da URSS (União Soviética) e graças às maravilhas/horrores da internet, ele está aqui. Neste vídeo perturbador, o cientista manteve a cabeça do cão viva através de uma máquina que ele chamou de “autojector”, que nada mais era do que coração e pulmões mecânicos que supriam as necessidades de sangue e oxigênio da cabeça. O cachorro reage a diversos estímulos externos: abre os olhos, lambe a boca e se incomoda com barulhos. Muitos especialistas confirmaram e creditaram o filme como verdadeiro. Outros permanecem céticos, afirmando que é apenas propaganda soviética. E você o que acha? Para mim, explica as cabeças falantes que aparecem no desenho animado Digimon.

.

NOTA: Atualmente existem inúmeras leis e códigos de ética (ou bioética) que impediriam tamanha crueldade – o que não era o caso na época.

Fonte: Hypescience.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe uma resposta:

%d blogueiros gostam disto: