Ao Deus desconhecido – Friedrich Nietzsche

O texto a seguir é a tradução de uma oração escrita pelo ateu e filósofo alemão Friedrich Nietzsche: a confissão de uma alma que, mesmo enlouquecida pelo desejo de verdade, sabe quem É aquele que É.


“Antes de prosseguir em meu caminho e lançar o meu olhar para frente uma vez mais, elevo minhas mãos a ti na direção de quem eu fujo. A ti, das profundezas de meu coração, tenho dedicado altares festivos para que, em cada momento, tua voz me pudesse chamar. Sobre esses altares estão gravadas em fogo estas palavras: “Ao Deus desconhecido”. Seu, sou eu, embora até o presente tenha me associado aos sacrilégios. Seu, sou eu, não obstante os laços que me puxam para o abismo. Mesmo querendo fugir, sinto-me forçado a servi-lo. Eu quero te conhecer, desconhecido. Tu, que me penetras a alma e, qual turbilhão, invades a minha vida. Tu, o incompreensível, mas meu semelhante, quero te conhecer, quero servir só a ti.”


Friedrich Nietzsche (1844-1900) em Lyrisches und Spruchhaftes (1858-1888).
O texto em alemão pode ser encontrado em Die schönsten Gedichte von Friederich Nietzsche, Diogenes Taschenbuch, Zürich 2000, 11-12 ou em F. Nietzsche, Gedichte, Diogenes Verlag, Zurich 1994.

Nota do tradutor: Muitos só conhecem de Nitzsche a frase “Deus está morto”. Não se trata do Deus vivo que é imortal. Mas do Deus das representações religiosas e culturais, feitas apenas para acalmar as pessoas e impedir que se confrontem com os desafios da condição humana. Esse Deus é somente uma representação e uma imagem. É bom que morra para liberar o Deus vivo. Mas não devemos confundir imagem de Deus com Deus como realidade essencial. Nietzsche estudou teologia. Eu pude dar uma palestra na Universidade de Basel na sala em que ele dava aulas, quando fui professor visitante em 1998 lá. Essa oração que aqui se publica é desconhecida por muitos, até por estudiosos do filósofo. Por isso no final indico as fontes em alemão de onde fiz a tradução. No original, com rimas, é de grande beleza. (Leonardo Boff)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe uma resposta:

%d blogueiros gostam disto: