80 pessoas são fuziladas na Coréia do Norte por crimes como a posse de Bíblias

Veja também: Cristofobia no Oriente Médio
north korea

No domingo da semana passada (03), o jovem ditador norte-coreano Kim Jong Un conduziu a sua primeira execução pública em massa dos chamados “dissidentes” do regime político imposto atualmente no país. De acordo com o jornal sul-coreano JoongAng, 80 pessoas foram executadas em 7 cidades, incluindo Wonsan, Chongjin e Sariwon. Na capital Pyongyang não houve execuções. Entre os crimes dos quais os dissidentes foram acusados estão atos como assistir filmes ou vídeos de entretenimento estrangeiros, especialmente os oriundos da Coreia do Sul (considerado crime de traição ao regime), assistir ou distribuir pornografia, portar Bíblias e qualquer outro material considerado subversivo à ditadura comunista, entre outros delitos leves.

coreia do norte

Segundo o Huffington Post, milhares de cidadãos, incluindo crianças, foram obrigados a assistir às execuções, ordenadas por Kim Jong Un como uma “severa advertência a todas as pessoas”. Esta era uma prática comum de seu pai, Kim Jong Il, de quem Kim Jong Un herdou o controle do sistema político do país. As informações que circulam em veículos de comunicação internacionais são de que os réus foram amarrados a postes com a cabeça coberta com sacos brancos, e de que os espectadores “ficaram aterrorizados quando os corpos foram metralhados, a ponto de se tornarem quase irreconhecíveis”. Supostos cúmplices dos executados e suas famílias foram enviados para campos de concentração.

coreia_do_norte

Com informações de: Folha.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2 opiniões sobre “80 pessoas são fuziladas na Coréia do Norte por crimes como a posse de Bíblias

Deixe uma resposta:

%d blogueiros gostam disto: